Sem categoria

Mais conforto nas salas

Dentro das ações de reforma e ampliação das escolas da rede, a prefeitura entregou na Escola Municipal de Tempo Integral Cônego João de Deus, localizada no bairro dos Expedicionários, 10 salas de aula totalmente climatizadas. O projeto prevê a climatização de todas as escolas de João Pessoa até o final da gestão.

A unidade de ensino também foi presenteada com um ginásio poliesportivo com arquibancadas, novos banheiros masculino e feminino e um adaptado para alunos portadores de deficiência. O espaço ainda tem sala de dança, duas salas de artes, sala para material esportivo, sala para os instrumentos da banda marcial, novas carteiras e quadros, espaço para horta, paisagismo, além da reforma de duas salas do Programa Mais Educação.

Atualmente, a Prefeitura de João Pessoa está construindo 12 creches, sendo oito em alvenaria e quatro em um novo sistema chamado de Metodologias Inovadoras (MI), com material de PVC concretado, em uma armação pré-pronta. Ainda serão construídas outras 32 creches no novo modelo. O tempo de construção é de apenas cinco meses depois que o terreno está totalmente aplainado.

A primeira creche com MI que será inaugurada fica localizada no bairro Colinas do Sul II. Os Centros de Referência em Educação Infantil (Creis) anunciados pela prefeitura são divididos em tipo B e tipo C.
Os Creis do tipo B contam com playground, recepção, secretaria, diretoria, sala dos professores, almoxarifado, sanitários, sala do servidor, telefonia, elétrica, multiuso, oito salas de aula, pátio coberto, pátio descoberto, cozinha, despensa, copa, caixa d’água, lactário, lavanderia e estacionamento.

Já os do tipo C contam com anfiteatro, playground, administração, almoxarifado, sala dos professores, quatro salas de aula, sanitários, creches, solário, repouso, fraldário, pátio coberto, refeitório, multiuso, copa, lactário, vestiários, lavanderia, despensa, cozinha e caixa d’água.

Ainda no primeiro mês da atual gestão, a PMJP celebrou um termo de ajustamento de conduta com o Ministério Público da Paraíba que garantiu a transferência das 29 creches estaduais localizadas na capital paraibana para a prefeitura pessoense. Em 2013, a PMJP recebeu onze creches. E em janeiro deste ano recebeu as outras 18 creches restantes.
Para aumentar o número de vagas nos berçários, foram inauguradas oito novas turmas de berçário para a Capital. Foram criadas 200 novas vagas, e a capacidade de acolhimento dos Creis foi aumentada. A ação contou com investimentos de R$ 800 mil ao ano.

Cada turma de berçário conta com uma professora, berçaristas, lactaristas, lavadeiras e auxiliares de serviços. Os berçários atendem crianças de zero a dois anos, no horário das 7h às 17h, de segunda a sexta-feira. Além do atendimento pedagógico, os bebês recebem os cuidados de profissionais treinados.

A PMJP ampliou ainda o número de escolas Tempo Integral de 12 para 14. As mais recentes são as escolas Francisco Edward, no bairro de Jaguaribe, e Dom Marcelo Carvalheira, no bairro do Valentina. As unidades de ensino passaram por uma avaliação feita por técnicos da Secretaria de Educação.

Sem categoria

Mais segurança na escola

Está sendo implantado nas 170 unidades educacionais do município um sistema de monitoramento por câmeras. Cada escola terá 16 câmeras, sensores de presença, central de monitoramento com transmissão de dados por via telefônica, GPRS, internet e uma TV de 32 polegadas para acompanhamento das imagens.

As câmeras estão sendo instaladas em espaços de uso comum como a entrada de cada unidade de ensino, corredores, cozinha, pátio, ginásio e secretaria. Além disso, foi contratada uma empresa especializada para a manutenção dos equipamentos, que irão funcionar 24 horas por dia, todos os dias da semana. A população ainda irá contar com uma equipe de moto patrulha que fará rondas no entorno das escolas.

Para proporcionar um melhor aprendizado para os alunos que possuam problemas de visão, a Secretaria de Educação e Cultura iniciou a entrega de 2.500 óculos de grau. Durante o segundo semestre de 2013, foram realizadas 11.520 consultas de oftalmologia e 8 mil de otorrinolaringologia e fonoaudiologia, em 40 escolas da rede.

Sem categoria

Educação como prioridade

Com uma política de valorização dos professores, respeito aos alunos e investimentos, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) demonstra o compromisso da gestão com a educação.

São muitos os projetos desenvolvidos na área para melhorar as condições do ensino público do município. Um deles é o “Passe livre”, que foi implantado ainda nos 100 primeiros dias da gestão que agora em maio chega aos 500, garantindo gratuidade de passagens em transportes coletivos para 13 mil alunos da rede municipal de ensino cadastrados no programa.

Ainda com relação ao transporte, a prefeitura garantiu o direito de alunos portadores de deficiência terem acesso à escola com melhores condições de locomoção. Com um investimento de aproximadamente R$ 1,6 milhão, foram comprados 12 ônibus escolares adaptados que possuem plataforma de elevação e espaços reservados para cadeirantes. Os estudantes são apanhados na porta de casa e deixados após o término das aulas.

Para que os alunos possam se aprofundar em uma língua estrangeira, também de forma gratuita, a PMJP inaugurou o Centro de Línguas Estrangeiras (Celest), que atualmente oferece aulas de inglês, espanhol e francês. Cerca de 1.200 pessoas são beneficiadas pelas aulas, entre alunos da rede municipal, servidores e profissionais do Trade Turístico.
Os professores são estudantes dos cursos de graduação (licenciatura), ou pós-graduação, em língua inglesa, espanhola e francesa de instituições públicas de nível superior, ou de escolas de cursos de línguas com experiência no ensino de língua estrangeira.

Sem categoria

Concursos da PMJP geram 2.260 vagas de emprego

Os concursos públicos foram responsáveis pela geração de 2.260 vagas de emprego este ano e no ano passado. Destas, 960 vagas já foram preenchidas, ou seja, os aprovados já foram nomeados para seus cargos.

Foram 638 vagas na área de saúde, 302 para a guarda municipal e 20 para a Procuradoria do município. São os primeiros procuradores do município. João Pessoa não tinha procurador, informou a Secretaria da Administração.

Existem ainda 1.300 vagas na área de educação que foram ofertadas em concurso realizado no início deste ano. São 1.000 professores e 300 técnicos aprovados, cujas nomeações deverão ocorrer em breve.

Para os servidores atuais, a prefeitura conta com um programa de qualificação, onde são oferecidos cursos em diversas áreas, como direito, informática e gestão pública.

Sem categoria

Moradores são atendidos sem sair da comunidade

Moradores de 26 comunidades da capital poderão ser atendidos pelo programa sem precisar sair de casa. Equipes do Banco Cidadão irão até as pessoas no programa “Territórios Empreendedores”, no qual um ônibus vai se instalar em cada comunidade.

O interessado cuja comunidade estiver sendo visitada pelo programa poderá realizar todas as etapas do processo de microcrédito orientado, que são a inscrição, capacitação, realização do plano de negócios e aprovação dos valores. A primeira comunidade atendida pelo programa foi a do Timbó, nos Bancários.

Equipes do Sistema Nacional de Emprego em João Pessoa (Sine-JP) também participam do Territórios Empreendedores. Além de orientações para abrir o próprio negócio, é possível ainda se informar sobre vagas de emprego no programa itinerante.

O Sine-JP, através de sua parceria com empresas, ofertou no ano passado 5.562 vagas de trabalho, e fez 26.017 atendimentos. Este ano foram 6.858 atendimentos realizados até 31 de março, e 1.319 vagas cadastradas.
E o trabalho não para. A Prefeitura Municipal de João Pessoa firmou parceria com o Instituto Adolpho Bauer (IAB) e o Sebrae Nacional para capacitar 80 micro e pequenos empresários e empreendedores afrodescendentes na capital. De acordo com a Secretaria de Trabalho, essa é uma maneira de valorizar o ‘afroempreendedor’, que muitas vezes é esquecido pela sociedade.

Sem categoria

Microempreendedor tem banco para financiamento

O Banco Cidadão da Prefeitura Municipal de João Pessoa também é responsável por uma grande parcela da geração de emprego e renda para os pessoenses. Com uma verba de R$8 milhões para o ano de 2014, o programa concede empréstimos para microempreendedores que desejam iniciar o seu próprio negócio.

Além disso, o Banco Cidadão oferece capacitação ao empreendedor e acompanha a elaboração de um plano de negócios para a nova empresa, reduzindo, assim, as chances de falha da iniciativa.

O Banco Cidadão, além de realizar sonhos, também gera emprego e renda. Só este ano, 559 pessoas já foram beneficiadas com empréstimos que totalizam R$2,06 milhões. No ano passado foram 1.958 pessoas que começaram ou expandiram seus negócios através do programa, segundo dados da Secretaria de Trabalho.

O valor dos empréstimos é de até dez salários mínimos, parcelados em até 24 meses, com juros de 0,9% ao mês. A carência é de até três meses e a última, ou a 14ª parcela, pode ter uma redução de 70% a 100% se o pagamento for sempre efetuado em dia.

Para se inscrever no programa, o interessado precisa procurar a sede do Banco Cidadão, ao lado da praça Antenor Navarro, levando o RG, CPF e comprovante de residência atual. É importante também que a pessoa não esteja inadimplente nos cadastros de proteção ao crédito.

Sem categoria

JP na frente para gerar empregos

No mês em que é celebrado o Dia do Trabalhador, João Pessoa comemora o fato de ser a segunda cidade do Nordeste que mais gera empregos. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) indicam que, só este ano, 2.963 novos empregos foram gerados no município. No ano passado foram 6.958.

Em fevereiro, a criação de postos de trabalho na capital representou um aumento de 1,30% no número de trabalhadores registrados. O índice é 3,7 vezes maior do que a média estadual, que é de 0,35%.

O saldo positivo se deve ao esforço concentrado da prefeitura em promover o crescimento social e econômico dos cidadãos pessoenses. A gestão municipal, que agora em maio comemora 500 dias, tem concedido incentivos fiscais a empresas que desejam se instalar e gerar empregos em João Pessoa, como os call centers.

O setor que mais gerou vagas foi o de serviços, que trouxe para a capital 1.490 das 1.731 que foram preenchidas em todo o Estado. Outros setores que aumentaram as oportunidades de emprego na cidade foram o de construção civil, com 352 vagas; comércio, com 350; serviços industriais de utilidade pública, com 78 novos empregos; indústria e transformação com 12 e administração pública com três.